PROTESTO

Servidores Municipais de Picos protestam na sessão de abertura da Câmara de Vereadores

Ascom   09/02/2018

No momento da leitura da mensagem, os Servidores ergueram seus cartazes com frases de efeitos reafirmando a greve e criticando a prática do Prefeito de atrasar os salários

Divulgação

clique para ver a foto em tamanho real

Servidores Municipais de Picos protestam na sessão de abertura da Câmara de Vereadores

 

Na tarde desta quinta-feira, 08 de fevereiro, os Servidores da Secretaria Municipal de Saúde se manifestaram contra mais um atraso dos pagamentos, agora referente ao mês de janeiro, na sessão de abertura da atividade legislativa dos Vereadores na Câmara Municipal de Picos. 

A sessão se restringiu ao discurso do Prefeito de Picos, Walmir Lima, que dissertou sobre os projetos considerados prioritários, realizações e expectativas para o ano de 2018. No momento da leitura da mensagem, os Servidores ergueram seus cartazes com frases de efeitos reafirmando a greve e criticando a prática do Prefeito de atrasar os salários. 

Embora a Gestão Municipal tenha efetuado o pagamento dos salários de dezembro de 2017, os salários de janeiro continuam em atraso, motivo pelo qual a Greve não se encerrará. Conforme estabelecido em decisão judicial, a Prefeitura deveria ter efetuado o pagamento de janeiro e mais uma parcela de dezembro (que seria dividido em quatro parcelas), mas não foi isso que aconteceu. Portanto, os Servidores da Saúde permanecem em estado de Greve devido a recorrente prática do Município em efetuar os pagamentos somente após um mês de atraso.

Segundo a Vice-presidente do SINDSERM, Edna Moura, é positivo que, em seu discurso, o Prefeito assuma o compromisso de priorizar o funcionamento dos serviços de Saúde e os pagamentos dos salários destes profissionais:

“Queremos que na prática o Gestor nos apresente uma solução efetiva de pagamento desses salários atrasados para que os servidores possam dar continuidade às suas atividades normais. Além disso, reivindicamos a qualidade no serviço prestado, pois é essencial que os postos de Saúde tenham estrutura, equipamentos e medicamentos que possibilitem o atendimento digno e humanizado à população. A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) é um exemplo disso, pois foi orçada em investimento milionário e vem se arrastando há anos. Reitero que, através dessa situação, estes trabalhadores são tão prejudicados como a população em geral”.

Apesar de que o Prefeito tenha relatado em seu discurso os seus esforços para que haja a nomeação dos aprovados no concurso público de 2015, não ficou bem esclarecido quando ocorrerão essas nomeações, considerando que o concurso tem validade de dois anos e poderá ser prorrogado por mais dois anos:

“Não ficou claro quando serão nomeados, se será este semestre ou se terão que esperar mais anos. O fato é que muitos professores contratados, por exemplo, foram demitidos e as aulas já iniciarão dia 19 de fevereiro. Então a demanda para concursados existe e deve ser suprida de agora”, concluiu Edna.

 

© 2010 Jornalista 292— Todos os direitos reservados.